Gemas - Cuidados com a joia e Curiosidades

Em breve coleção de Gemas especiais

As Gemas

As Gemas

A maioria das gemas é formada de minerais, que crescem em determinadas formas cristalinas, arranjadas geometricamente, e são transformadas posteriormente pelo homem em gemas lapidadas e atrativas. Mas também estão incluídos materiais orgânicos como os corais, âmbar e pérola. As gemas são empregadas em jóias desde tempos antigos, e até como investimento em tempos modernos.

Para ter potencial gemológico o material precisa ser natural, ter raridade, atratividade e durabilidade.

Gemas inorgânicas: são aquelas que não são produzidas por seres vivos.

Gemas orgânicas: ao contrário da categoria anterior, essas gemas são produzidas pela atividade de seres vivos.

Gemas sintéticas: gemas produzidas em laboratórios por seres humanos.

 

 

 

 

 

Ágata

É um termo aplicado não a uma espécie mineral distinta, mas a um conjunto de várias formas de sílica, principalmente Calcedônia. Apresenta estrutura bandada com camadas de cor, espessura e variedades diferentes. Usualmente cinza azulada, branca, marrom e vermelha, mas com cores e formas tão variadas que uma coleção de pedras de Ágata pareceria uma coleção de muitas pedras diferentes. Quase a totalidade das Ágatas utilizadas em joalheria é colorida artificialmente.
O Brasil é um dos maiores produtores de Ágata do mundo, sendo o responsável pelo abastecimento dos maiores centros de lapidação existentes.

• Tem grande poder de cura. Em crianças é muito usada como proteção. Tonifica e revigora o corpo. Ajuda no despertar interior.

Cuidados: Deve receber uma limpeza antes de ser guardada.

Origens no Brasil: Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia

 

 

 

 

 

 

 

 

Água-marinha

Pertence à família do Berilo, juntamente com a Esmeralda, a Morganita e o Heliodoro. Vai do azul esverdeado ao azul em mais de 35 tonalidades, geralmente claras. Os cristais grandes são relativamente frequentes. Em 1920 foi encontrado o maior cristal no Brasil: pesava 110 Kg aproximadamente. Quanto mais forte a sua tonalidade de azul, maior o seu valor.

• Gema da harmonia e da concentração. Purifica garganta, rins, fígado, tireóide e baço. Conhecida como a "Pedra dos Marinheiros", protege os viajantes, e particularmente, todo tipo de viagem por mar ou ar.

Cuidados: Não deve ser exposta ao calor excessivo. 

Origens no Brasil: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Norte

 

 

 

 

 

 

Alexandrita

O seu nome homenageia o Czar Alexandre II da Rússia. Uma das gemas mais valiosas que se conhece, é uma variedade do Crisoberilo que muda de cor de acordo com a luz. À luz do dia é verde azulada, amarelada, amarronzada ou acinzentada e à luz incandescente, vermelho alaranjada, amarronzada ou arroxeada.

• É uma gema sofisticada e acredita-se que mostra o lado mais refinado e elegante da vida. Usada na mão esquerda pode ajudar a inibir energias indesejáveis das emoções. Guardada numa caixinha, elimina estados emocionais intensos, permitindo que você reaja à situação de forma mais racional.

Cuidados: Deve-se evitar bater em superfícies duras. O calor excessivo (como o fogo de um maçarico de joalheria) também altera muito a sua cor.

Origem no Brasil: Minas Gerais

 

 

 

 

 

 

Amazonita

É uma crença errônea de que sua fonte primária era o Rio Amazonas. Esta gema já era conhecida pelos egípcios que a usavam em ornamentos milhares de anos antes da sua descoberta na América do Sul.
É um Feldsato Sódico de coloração com distribuição irregular verde-azulada, em grande parte opaco. É considerada valiosa e sagrada por quase todos os povos indígenas, que a tem como pedra de adorno e de cura.

• Gema da alegria. Desperta a criatividade, amplia o poder do pensamento, acalma o sistema nervoso, reduzindo a depressão e fortalecendo a aura.

Cuidados: É uma pedra muito sensível à pressão. Como tal os cuidados incluem retirar a jóia sempre que se efetue trabalhos que possam de alguma forma danificar a gema.

Origens no Brasil: Rio Grande do Sul e Minas Gerais

 

 

 

 

 

 

Âmbar

É uma resina fossilizada de pinheiros Pinus Succinifera, extintos a aproximadamente 50 milhões de anos. Vai do amarelo claro ao marrom escuro, laranja, vermelho, branco e ocasionalmente esverdeado ou azulado, devido a forte fluorescência. Resinas de árvores atuais não são classificadas como âmbar.
É considerada a primeira gema do homem por ter sido usada como objeto de adorno desde os tempos pré-históricos. Já foram encontradas peças de Âmbar de mais de 10Kg.


• Pedra associada à busca da perfeição e do equilíbrio interior, traz sorte.
Eficaz no tratamento da cefaléia e dores reumáticas.

Cuidados: Evitar calor e peso sobre a gema. Não utilizar solventes, detergentes, ácidos ou produtos químicos na limpeza.

Origem no Brasil: Amazônia.

 

 

 

 

 

 

Ametista

Pertence à classe mineral do Quartzo, e sua cor está baseada em tons de violeta. Muitas vezes a cor púrpura aparece em fragmentos irregulares, sendo o resto transparente. Para torná-la mais bonita nas joias às vezes ela é delicadamente aquecida, de modo que a cor púrpura fique mais homogeneamente distribuída.
Existem algumas variedades de ametista, podendo apresentar faixas brancas de quarzo leitoso.

• Pedra da paz e da tranquilidade, do amor e da paixão. Utilizada contra insônia, melhora a memória, combate ao stress, ajuda a aplacar o sofrimento decorrente de paixões.

Cuidado: A Ametista é uma pedra muito durável e por isso é uma ótima escolha para o uso diário. Deve-se apenas tomar o cuidado de retirar a jóia em atividades em que a pedra possa sofrer riscos.

Origens no Brasil: Rio Grande do Sul, Bahia e Pará (onde encontra-se sua melhor qualidade, denominada Pau D'Arco).

 

 

 

 

 

 

Cianita

A Cianita (cujo nome deriva do grego “kyanos” que significa azul), é um mineral de silicato tipicamente azul, em diversas tonalidades ou verde, cinza e branco.
Geralmente encontrada em pegmatitos metamórficos, a Cianita é um membro da família dos aluminossilicatos, que inclui minerais polimórficos como a Andaluzite e a Silimanite. É um mineral fortemente anisotrópico. Na escala de Mohs, a sua dureza varia, dependendo da direção cristalográfica.

• A Cianita proporciona a seu portador nervos calmos, locução clara e maior concentração, especialmente para as pessoas que precisam falar muito.
Ajuda em casos de perturbações oníricas e dificuldades de concentração.

Origens no Brasil: Goiás, Ceará e Paraíba.

 

 

 

 

 

 

Citrino

O nome, Citrino, é derivado de sua cor amarelo-limão (do latim "citrus"). É uma variedade amarela ou amarelo-dourada do Quartzo. A maioria dos Citrinos que se encontram no mercado são na realidade Ametistas que quando aquecidas adquirem a cor amarela. Os Citrinos de cor natural são raros e geralmente são chamados, erroneamente, de Topázios. Apenas os exemplares mais delicados são considerados gemas.

• Gema da sorte, da auto-confiança, do equilíbrio emocional, da fortuna (atrai riquezas), rejuvenesce o físico, ajuda nos negócios e favorece os estudos. É o mineral mais indicado também para ser usado no ambiente de trabalho, sobre a mesa ou estante para estimular a criatividade. É utilizada nos negócios e na educação.

Cuidados: O Citrino é uma boa escolha para o uso diário. Deve-se apenas tomar o cuidado de removê-lo quando for praticar atividades que possam riscá-los.

Origens no Brasil: Rio Grande do Sul, Goiás, Bahia e Minas Gerais

 

 

 

 

 

 

Coral

Gema orgânica de origem marinha, o coral é formado a partir de restos de esqueleto de animais marinhos que se agregam em formações de bancos, recifes e atóis. Conhecido há 6.000 anos, sua formação ocorre em águas límpidas e com temperaturas amenas. A poluição das águas vem fazendo com que essa gema se torne mais rara a cada dia. Na arte da joalheria são aproveitadas suas ramificações superiores, com cerca de 40cm de altura e 6cm de espessura. Naturalmente opaco, adquire um brilho vítreo através de polimento. Sua coloração pode ser vermelha, vermelha clara, rosa, negra, dourada, branca, azul.

• Apreciado em todas as civilizações, foi sempre utilizado como amuleto de proteção, principalmente para crianças. Em inúmeras tribos e diversas culturas era associada à sabedoria e à cura de doenças.

Cuidados: Se tiver facilidade em conseguir água do mar, de vez em quando, deixe as jóias de coral de molho nela. Readquire brilho quando friccionado com algodão embebido em terebentina.

 

 

 

 

 

 

Crisoprásio

É a variedade mais valiosa do quartzo cripto/microcristalino (calcedônia), quase inteiramente composta quimicamente de dióxido de silício.
Sua cor verde, que é devida aos traços de níquel. Sua cor varia desde sombras pálidas de verde, ao verde maçã, até um verde profundo e rico.
Crisoprário é usualmente translúcido, mas pode se tornar opaco em material de mais baixa qualidade.

• Os Egípcios usavam-na como amuleto para obter proteção contra magia negra. Já os Gregos antigos, conferiam a essa gema o mesmo valor dado ao ouro e confeccionavam amuletos contra a depressão e os males do coração. Atualmente é considerada uma gema calmante e curativa. É associada ao chakra cardíaco, ligado tanto ao coração como ao afeto e à capacidade de dar e receber.

 

 

 

 

 

 

Cristal-de-rocha

Cristal-de-rocha ou quartzo hialino é uma variedade cristalina de quartzo com brilho vítreo e de boa transparência.
A palavra cristal deriva de "krystallos" que em grego quer dizer gelo. Na Antigüidade acreditava-se que o Cristal-de-rocha era um gelo eterno.
O brilho dessa gema, quando bem lapidado, surpreende e encanta. Os tamanhos generosos dos exemplares fascinam. O Cristal-de-rocha pode formar cristais enormes. No Casaquistão, foi encontrado um, em 1958, com a altura de uma casa de dois andares, pesando 70 toneladas.
A indústria joalheira nacional está descobrindo o cristal-de-rocha e conferindo a ele um status gemológico nunca dado, provavelmente devido à sua grande ocorrência e, hoje em dia, ele foi definitivamente transportado do ambiente dos folheados para o contexto da joalheria. A mistura de gemas de valores diferentes, como quartzo com ouro e diamante, é uma tendência evidente.

• É fonte de força cósmica. É o cristal da sabedoria e do misticismo.

Origens no Brasil: O Brasil é o principal produtor, com jazidas principalmente em Minas Gerais, Goiás e Bahia.

 

 

 

 

 

 

Diamante

A pedra mais apreciada e a mais dura substância produzida pela natureza. Os Diamantes podem ser comparados com as impressões digitais, não existem dois iguais.

São necessárias mais de 250 toneladas de cascalho para se extrair um quilate de Diamante. Somente cerca de 20% de todos os Diamantes extraídos são gemológicos, o restante vai para a indústria e é utilizado como abrasivo devido à alta dureza.
Diamantes Coloridos: "Fancy Color Diamonds": Aparecem em todas as cores do arco-íris podendo ser: azul, vermelho, amarelo, marrom, verde, rosa e dependendo de sua raridade de ocorrência atingem preços exorbitantes. Recentemente um Diamante de apenas 0,95 quilates atingiu, em um leilão em Nova York, US$ 926.000,00 por quilate – ele tem uma das cores mais raras do mundo para um Diamante. Há 15 anos atrás ninguém se importava com essas cores diferentes, a menos que fossem de um tamanho maior e hoje, Diamantes coloridos são as vedetes das joalherias e dos leilões.
A cor e da pureza do Diamante são definidas por letras e o padrão é internacional:

Cores:
D - Excepcionalmente incolor extra
E - Excepcionalmente incolor
F - Perfeitamente incolor
G - Nitidamente incolor
H - Incolor
I - Cor levemente perceptível
J - Cor perceptível
K - Cor levemente visível
L - Cor visível
M e N - Cor levemente acentuada
L a Z - Cor acentuada
ACIMA DE Z - Cor incomum ou extraordinária

Pureza:
FLAWLESS - Internamente e extremamente puro. IF - Internamente livre de inclusões
VVS1 e VVS2 - Inclusão ou inclusões pequeníssimas, muito difíceis de serem visualizadas com lupa de 10x
VS1 e VS2 - Inclusões Muito Pequenas, difíceis de serem visualizadas com lupa de 10x
SI1 e SI2 - Inclusões pequenas, fáceis de serem visualizadas com lupa de 10x
I1 - Inclusões evidentes com lupa 10x
I2 - Uma inclusão grande ou inúmeras inclusões menores, fáceis de serem vizualizadas a olho nu
I3 - Uma inclusão grande ou inúmeras inclusões menores, muito fáceis de serem vizualizadas a olho nu.

Peso X Quilates: Um quilate equivale a 0,2 grama. E é dividido em 100 pontos, de forma que um diamante de 75 pontos pesa 0,75 quilates. Dois Diamantes de pesos iguais podem no entanto ter preços diferentes, dependendo de sua lapidação, pureza e cor.

• A energia desta pedra estimula as vibrações do coração, cérebro e tecidos mais profundos, afasta energias negativas e protege contra a insanidade. O Diamante é o símbolo do amor verdadeiro entre homem e mulher, além de ser considerada a gema da reconciliação. O Diamante chama o sucesso, já que é considerado uma gema sagrada que leva ao poder, assim como o Rubi.

Cuidados: Sendo uma gema de alto valor é aconselhável um exame prévio por lupa de 10X de aumento antes de qualquer limpeza. Limpe em casa apenas com água quente e detergente de louça (anti-gordura).

Origem no Brasil: Minas Gerais, Bahia, Rondônia, Mato Grosso, Pará e Amazonas.

 

 

 

 

Esmeralda

Uma das pedras mais valiosas e desejadas. Pertence à família do Berilo, juntamente com a Água-Marinha, Heliodoro e a Morganita. Tem uma aparência vítrea, brilhante e, quando examinada de perto, revela tons amarelos e azuis que se combinam para formar o verde dominante. Somente as qualidades mais preciosas de Esmeralda são transparentes.
Geralmente esta gema aparece com inclusões e estas não são consideradas defeitos marcantes desde que não sejam importantes e não comprometam a durabilidade da gema. Estas inclusões, muitas vezes, são prova de que a gema é autêntica. Uma gema com um verde profundo, com inclusões, é mais valiosa que uma de cor pálida e quase pura.

• É afrodisíaca e considerada a pedra da sabedoria e da memória. Abranda agitações e ajuda as mulheres durante o parto.

Cuidados: A Esmeralda é extremamente sensível à pancadas fortes e mudanças de temperatura repentinas. Nunca deve ser limpa por fervura. Escove gentilmente com pincel de cerdas macias e solução de água com sabão neutro.

Origens no Brasil: Minas Gerais, Bahia, Ceará, Goiás e Tocantins.

 

 

 

 

 

 

Fluorita

Mineral de dureza 4 na Escala de Mohs (portanto frágil), transparente, translúcido, cujo nome deriva do latim "fluere", em função de sua facilidade de fundir.
Já era usada pelos egípcios na confecção de estatuetas e outros adornos.
A fluorita dá o nome ao fenômeno de fluorescência, uma vez que muitas amostras fluorescem fortemente sob luz ultra-violeta.
Ocorre nas cores branco, verde, azul, violeta, amarelo e vermelho.

• Pedra em geral associada à criatividade, diz-se que a fluorita equilibra os aspectos intuitivo e intelectual da mente.

Origens no Brasil: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

 

 

 

 

 

 

Granada

O nome Granada não designa um mineral, mas um grupo de minerais. As Granadas mais importantes como gemas preciosas são as Piropos, Grossulárias, as Almandinas, as Espessartitas, as Uvarovitas e as Andraditas. Conforme a espécie, podem ser incolor, vermelha (a mais comum), amarela, marrom, preta e verde. O brilho varia entre vítreo e resinoso, podendo ainda ser transparentes ou opacas, conforme a presença ou ausência de inclusões.
Segundo os Egípcios, servia de antídoto em caso de mordidas de cobras e de comida envenenada. Pensava-se que tinha uma afinidade especial com o sangue.

• Pedra da emoção, ligada ao coração e a sexualidade. Estimula a criatividade.


Origens no Brasil: Minas Gerais, Espírito Santo, Paraíba e Tocantins.

 

 

 

 

 

 

Heliodoro

É uma variedade do Berilo. Seus raios dourados e luminosos são ideais para joalheria.
Seu nome, presente do sol, deriva de uma lenda. Acreditava-se que o Deus Apolo (Deus do Sol) purificava a terra e seu suor, sob a forma de gotas douradas, se tornavam cristais de Heliodoro.

• Filtra as distrações e estímulos desnecessários. Aumenta a percepção psíquica, o otimismo e a felicidade.

Origens no Brasil: Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo e Paraíba.

 

 

 

 

 

 

Hematita

A Hematita é um minério de ferro, que pode ser uma gema quando muito bem compactado e com brilho atraente.
Em 2004, a sonda Opportunity, da NASA, descobriu pequenas esferas que acreditam ser feitas parcialmente ou principalmente de Hematita em Marte. As esferas têm apenas alguns milímetros de diâmetro e acredita-se terem se formado como depósitos de rocha por sedimentação há bilhões de anos, quando havia água.
Sua coloração vai do preto ao cinza, marrom ao marrom avermelhado, ou vermelho ocre quando oxidada.

• Apropriada a quase todas as moléstias relacionadas ao sangue.
Gema da espontaneidade, da alegria de viver e da autoconfiança.

Origens no Brasil: Minas Gerais (Quadrilátero Ferrífero) e Pará (Serra dos Carajás), sendo o país grande produtor mundial.

 

 

 

 

 

 

Jade

Deriva de dois materiais: a jadeíta e a nefrita. A coloração verde da jadeíta é muito mais pronunciada e valiosa. O Jade com qualidade de gema é muito raro e difícil de trabalhar pela estrutura compacta. Na China antiga era considerada uma pedra sagrada e real e conhecida como "yu". Hoje, continua sendo a gema mais adorada pelos chineses pelo seu papel ritual e mágico.
Sua superfície polida é tão agradável ao tato e ao olhar que as mais belas mulheres já tiveram sua pele comparada à face do Jade.

• Gema de alta proteção. Ajuda a libertar pensamentos e energias negativas.
Boa para o coração (física e espiritualmente).

Cuidados: Danifica quando exposta a solvente, ácidos fortes, alta temperatura e forte luminosidade solar.

 

 

 

 

 

 

Kunzita

A Kunzita é uma variedade do Espodumênio, espécie mineral cujo nome é menos popular entre os consumidores de gemas e jóias que os de suas variedades.
Deve o seu nome ao joalheiro Kunz, que a descobriu em 1903.
É composta de silicato de lítio e alumínio e sua coloração vai do rósea violeta ao violeta claro. O beneficiamento (intensificação) da cor rosa de Kunzitas naturais para tons mais fortes, usando-se radiação gama, tem agregado mais valor e beleza às jóias brasileiras. Tons mais fortes de Kunzita rosa (lavanda) e bordeaux, preferidos pelos designers, indicam que a Kunzita passou por processos de radiação.

• Gema que remove dores e sofrimentos antigos do coração. Traz suavidade, amor, paz e calor humano.

Origens no Brasil: MInas Gerais e Bahia.

 

 

 

 

 

 

Labradorita

A Labradorita pertence ao grupo dos Feldspatos, é opaca e recebeu este nome por ter sido encontrada pela primeira vez na Costa do Labrador, na ilha de Saint-Paul, Canadá, no século XVIII.
Aparece em coloração cinzento-escuro a cinzento-negro, porém produz o efeito chamado de Labradorescência - destelhos de cores espectralmente puras e que gradualmente se modificam, à medida que a gema é girada sob luz refletida. Na Labradorita, ocorrem reflexões de cor azul ou verde, embora outros matizes possam ocorrer, principalmente cinza e branco.

• Gema da Meditação. Ajuda a mente. Facilita a transformação da intuição em pensamento, trazendo para o consciente as informações guardadas no subconsciente.

 

 

 

 

 

 

Lápis-lazúli

É a gema com uma das tradições mais longas, sua história se estende desde antes de 7000 a.C. Seu nome é derivado do árabe e do latim e significa pedra azul. Sua cor tem variação de azul ligeiramente esverdeado, médio e escuro ao azul avioletado, freqüentemente com veios ou salpicos de inclusões de pirita e/ou calcita. Nas melhores qualidades, sua cor está distribuída homogeneamente, contudo, geralmente possui manchas ou bandas. Possui brilho vítreo e graxo.
Os lápis mais valiosos vêm da área de Badakshan do Afeganistão.

• Associado ao auto-conhecimento e a tranqüilidade interna. Aumenta as energias positivas, promovendo a intuição e proporcionando profunda meditação.

 

 

 

 

 

 

Malaquita

Malaquita vem do grego "molokhites", pelo lat. "malakhites", que significa pedra preciosa. É um mineral do grupo dos carbonatos. Foi usada como um pigmento mineral em pinturas verdes da antiguidade até aproximadamente 1800.
A Malaquita é daquelas gemas não apenas belas, mas sobretudo inconfundíveis, graças à sua cor, sempre verde, e à maneira como ela se distribui, em faixas paralelas de diferentes tonalidades. São raros os pedaços grandes com cor homogênea.

• A Malaquita tem um potente efeito de desintoxicação no organismo e também livra o corpo de energias maléficas. É calmante e tranquiliza o batimento cardíaco. Libera a mente, retira bloqueios e faz com que encontremos um bom equilíbrio entre corpo, mente e espírito.

Origens no Brasil: Rio Grande do Sul e São Paulo.

 

 

 

 

 

 

Morganita

Gema pertencente ao grupo dos Berilos.
Sua cor pode variar do rosa delicado ao violeta.
Uma das mais belas Morganitas foi chamada pelo nome do seu proprietário, o financista J. P. Morgan, de onde provém o nome Morganita.

• Tem o poder de curar males que afligem a garganta e o fígado. Propicia a harmonia conjugal, aumenta a saúde e amor do casal. A Morganita é a pedra que "clareia" a visão daquele que ama, proporcionando um relacionamento racional, evitando os impulsos impensados da paixão.

Origens no Brasil: Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais.

 

 

 

 

 

 

Olho-de-gato

Também denominado Cimofana - derivada dos termos gregos "kyma" (onda) e "phaein" (mostrar). Apresenta finos canais, tubos de crescimento ou inclusões, ordenados paralelamente que, sob reflexão de luz, causa o aparecimento de um raio sedoso ondulante, com direção perpendicular à dos canais.
Este fenômeno óptico é denominado olho-de-gato, chatoyancy ou acatassolamento e é mais nítido se observado à luz refletida proveniente de um único foco, preferencialmente pontual, ou diretamente sob luz solar.
Muitas outras gemas podem exibir esse efeito, mas o termo olho-de-gato sem descrição adicional se reserva apenas ao Crisoberilo. As demais devem ser designadas pelo nome da gema, seguido do mencionado termo (ex: turmalina olho-de-gato).
Em casos muito raros, o Crisoberilo (que é a terceira gema de maior dureza, inferior apenas às do diamante e do coríndon - rubi e safira - e não requer qualquer tipo de tratamento para melhorar seu aspecto, seja para intensificar sua cor ou realçar um efeito óptico), pode apresentar duas faixas luminosas.
O olho-de-gato pode confundir-se com algumas gemas de ampla ocorrência no Brasil, sendo o quartzo olho-de-gato seu substituto mais comum, embora não apresente o raio ondulante tão bem definido nem seu polimento alcance a excelência do material genuíno.

• O Olho-de-gato ativa a concentração, desperta a atenção e aumenta os poderes intuitivos.

Origens no Brasil: Minas Gerais e Espírito Santo.

 

 

 

 

 

 

Olho-de-tigre

Olho-de-tigre é uma gema que exibe acatassolamento apresentando normalmente cor amarela a vermelho-marrom, com um lustre sedoso.
Trata-se de Crocidolita silicificada, um clássico exemplo de pseudomorfismo. Uma variedade não totalmente silicificada não é chamada olho de falcão.
Um membro do grupo do Quartzo, suas propriedades físicas e visuais são idênticas ou muito próximas às propriedades de um cristal simples de Quartzo.
As gemas são geralmente lapidadas em cabochão para melhor exibirem o efeito de acatassolamento. Pedras de cor vermelha são obtidas por tratamento térmico.

• Desde a Antigüidade é tida como a gema do misticismo e da fé que move montanhas.

 

 

 

 

 

 

Ônix

É uma variedade de Calcedônia estratificada, uma forma de Quartzo composta de camadas retilíneas e paralelas de cores diferentes e faixas brancas alternando-se com preto, marrom ou vermelho. O Ônix-Preto fazia parte das mais importantes pedras de adorno e terapêuticas da Antigüidade. Foi utilizada por quase todos os povos.

• Pedra que auxilia no auto-controle e na concentração, dá equilíbrio à mente e ao corpo. Seu uso é ideal para pessoas dispersas ou que revelam tendência ao devaneio e fantasia exagerada.

 

 

 

 

 

 

Opala

Variedade do Quartzo conhecido pela sua grande variedade de cores na mesma pedra. Reflete a luz, fazendo com que suas cores sejam variadas, dependendo do ponto de observação. Sua cor pode ser alterada pelo calor da palma da mão.
O nome Opala é de origem sânscrita "upala" que quer dizer pedra preciosa.
Opalas de elevada qualidade chegam a ser mais valiosas que os diamantes, podendo chegar a U$ 20.000 por quilate.

• Pedra da felicidade e dos músicos. Harmoniza os sete chacras.

Cuidados: É composta de aproximadamente 30% de água e a imersão ocasional em água destilada favorece sua beleza. Guardando-a em um algodão úmido com óleo ou glicerina, é possível retardar a degenerescência. Nunca limpa-la com ácidos, solventes, fervura ou ultrasom.

Origens no Brasil: Piauí e Santa Catarina.

 

 

 

 

 

 

Pedra-da-lua

É a mais valiosa e a mais conhecida variedade gemológica do grupo dos Feldspatos, o mais abundante grupo de minerais.
Tem brilho vítreo a sedoso, translúcida, incolor, porém quando lapidada no talhe cabochão possui reflexos luminosos branco-azulados.
Possui um fenômeno óptico chamado de adularescência (lampejos prateados que lembram o brilho da lua) resultante da reflexão interna da luz em sua estrutura ordenada em camadas alternadas de dois tipos de Feldspato (o Ortoclásio e a Albita). Esse efeito é melhor observado em determinadas direções, à medida que o exemplar é girado.

• Absorve energia da lua, acalma a mente e está relacionada com as emoções humanas. Utilizada contra stress e depressões. Serve para nos proteger contra tendências auto-destrutivas.

 

 

 

 

 

 

Pedra-do-sol

A Pedra-do-sol é a variedade preciosa de Oligoclásio, um membro intermediário da série dos Plagioclásios.
Trata-se de uma gema translúcida, que deve seu atrativo às reluzentes inclusões vermelhas a alaranjadas de microscópicos cristais aplanados dos minerais de ferro hematita e/ou goethita, que lhes proporcionam reflexos avermelhados, graças à orientação paralela das lamelas.

• A Pedra do Sol contém propriedades que tem efeito anti-depressivo. Traz auto-confiança, encoraja o otimismo e o desejo pela ação.
Estimula o poder de cura, o sistema nervoso e faz com que todos os órgãos de nosso corpo trabalhem em harmonia.

 

 

 

 

 

 

Peridoto

Também conhecido como Crisólita ou Olivina. É geralmente verde-esmeralda ou verde-claro, chegando a amarelo-esverdeado, verde amarronzado ou marrom. Transparente, pode apresentar pequenos pontos pretos constituídos de inclusões líquidas. Mesmo essas imperfeições não são suficientes para comprometer sua beleza. Tem um caimento perfeito nas jóias e combina tanto com o ouro amarelo quanto com o ouro branco.

• Age como tônico para animar e acelerar todo o organismo e deixá-lo mais forte, sadio e radiante, amenizando a melancolia.

Cuidados: Embora o peridoto seja uma pedra recomendada para uso diário, choque térmico e calor aplicado de forma não homogênea podem ocasionar fraturas na pedra, portanto não usar fervura como limpeza.

Origens no Brasil: Pernambuco e Minas Gerais.

 

 

 

 

 

 

Pérola

Conhecida como a Rainha das Gemas, é naturalmente perfeita, não requer lapidação ou polimento. A Pérola legítima (natural ou cultivada) é resultado de uma criação da natureza em uma ostra, qualquer outra denominação não passa de contas de vidro cobertas de material plástico.
Podem apresentar-se de diversas cores, formas e tamanhos. O tamanho oscila entre o de uma cabeça de alfinete e o de um ovo de pomba. A maior Pérola encontrada pesa 450 quilates e está no Museu de South Kensington (Londres). Quanto às cores, a branca é a mais comum, seguida da rosa. Outras cores dependem do tipo de molusco. Pode-se ter colorações mais rosas, azul esverdeada, salmão, variando do prateado ao dourado ou do cinza ao preto com reflexos vermelhos, verdes ou azuis.
As Pérolas encontram-se entre as gemas mais valiosas. São usadas como adorno há cerca de 6.000 anos. 2.500 anos A.C. já existia na China comércio de pérolas. Cerca de 70% das Pérolas são passadas por um fio e usadas como colares.

O processo de avaliação das Pérolas segue o processo seguinte: eleva-se o peso ao quadrado e este resultado é multiplicado pelo chamado preço base, que somente pode ser determinado por um especialista.

Pérolas Cultivadas: não são uma imitação e sim uma colaboração do homem para sua formação natural. A crescente demanda de Pérolas levou o homem a cultivá-las em grandes quantidades. Atualmente constituem cerca de 90% do comércio total de Pérolas. Essa produção acontece com a introdução de corpos estranhos nos moluscos.

Pérolas Blister: Durante o processo de formação das Pérolas, eventualmente certos movimentos podem expeli-las depois de praticamente formadas. Algumas podem cair fora da concha e se perderem para sempre. Outras, até mesmo pelo peso, acabam deslizando para baixo do manto. E quando isso acontece, a gema é gradualmente recoberta por uma camada de madrepérola, formando a Pérola Blister.

• A semelhança entre a Pérola e o feto lhe confere propriedades genésicas e obstétricas.
As Pérolas denotam pureza de sentimentos.

Cuidados: A pele de algumas pessoas são mais ácidas do que de outras e, se uma peça com Pérolas é utilizada regularmente, mantendo-se em constante contato com a pele, elas absorvem a acidez da pele e podem acabar descamando, diminuindo muito de tamanho, e perdendo o brilho. Esse processo pode ser minimizado limpando as Pérolas com um pano macio após usá-las.
Além de frágeis em sua constituição, as Pérolas são muito sensíveis a produtos químicos como perfumes, cosméticos, produtos de limpeza, vinagre, limão, etc. O calor e o ar seco também podem estragar as Pérolas, tornando-as mais escuras, secas e quebradiças.
Delicada por natureza, deve-se ter um cuidado especial na limpeza:
• Nunca exponha as Pérolas a detergentes para louça ou limpeza, alvejantes, produtos para limpeza em pó, produtos para fogão ou a base de de amônia;
• Não utilize escova de dentes ou de polimento e nenhum material abraviso para limpar Pérolas;
• Evite expor as Pérolas a ambientes secos e nunca coloque-as perto de calor (fogão, fogo, sol);
• Tire as suas Pérolas quando utilizar cosméticos, produtos para os cabelos, perfumes e quando for tomar banho ou nadar;
• Verifique o cordão do seu colar de Pérolas periodicamente;
• Nunca utilize ultrasom;
• Prefira utilizar a sua jóia, principalmente colares, com tecidos que não sejam muito ásperos.

Limpando as Pérolas: Após utilizar, passe um tecido macio, seco ou úmido, para prevenir a acumulação de sujeira e manter a Pérola livre do suor, prevenindo a corrosão do nacre. Pode-se utilizar também um pouco de azeite de oliva ou óleo de amendoas de boa qualidade no pano para ajudar a manter o brilho.

 

 

 

 

 

 

Quartzo Fumê

O Quartzo Fumê ou esfumaçado (Smoky Quartz) é uma das variedades mais populares do mineral Quartzo.
Essa variedade gemológica de Quartzo pode ter, também, tons amarelados ou marrons, normalmente transparente. A cor deve-se provavelmente a matéria orgânica ou a fenômenos radioativos.
Apesar de existir na natureza, o Quartzo Fumê pode ser obtido facilmente a partir da aplicação de radiação gama em seu correspondente natural e incolor. A cor fumê após bombardeio deve-se à presença do elemento químico alumínio.

• Aumenta: capacidade de concentração, autoconfiança, energia e sexualidade. Ajuda: enfrentar e aceitar a vida, transformar pensamentos negativos em positivos, atrair boa sorte. Indicado para: depressões, tristeza, problemas musculares, de ossos ou rins.

Cuidados: Deve-se tomar o cuidado de removê-lo quando for praticar atividades que possam quebra-lo.

 

 

 

 

 

 

Quartzo Róseo

Esse Quartzo raro tem este nome exatamente pela cor muito apreciada.
O Brasil é o maior produtor dessa gema que é conhecida como gema do amor, a mais amada da Nova Era.
A mais cobiçada entre as variedades de Quartzo Rosa é a translúcida. Muito utilizada para a fabricação de jóias altamente trabalhadas, como camafeus.

• Equilibra as partes emocionais e sexuais.
O Quartzo Róseo desperta a criatividade.

Cuidados: Choque térmico e calor aplicado de forma não homogênea pode ocasionar fraturas, portanto não usar fervura como forma de limpeza.

 

 

 

 

 

 

Quartzo Rutilado

Variedade de Quartzo que mostra, no seu interior, agulhas douradas de Rutilo, mineral formado basicamente por Titânio. Devido à cor do Rutilo, alguns comerciantes dizem que se trata de ouro, o que não é verdade.

• Promove determinação e autoconfiança.
Facilita a assimilação dos nutrientes e o rejuvenescimento.

Cuidados: Deve-se tomar o cuidado de removê-lo quando for praticar atividades que possam quebra-lo.

 

 

 

 

 

 

Rodocrosita

A Rodocrosita é um mineral que tem como seu principal componente o manganês. Por isso é utilizado principalmente como uma fonte de manganês. Apenas quando o mineral extraído tem tamanho suficiente é que é utilizada para joalheria.
É uma pedra de cor rosa avermelhado, e daí a origem do seu nome. Em grego "rhodon" significa rosa e "khrosis" significa colorido.
É a pedra nacional da Argentina, conhecida como a “Rosa do Inca”, e onde é possível encontrar exemplares que podem ser usados em joalheria, mas também é possível encontrá-la na Romênia, local onde foi descoberta no século XIX.

• Gema que ensina o amor à vida, e o repartir o amor com os outros. Pedra de transição.

 

 

 

 

 

 

Rodonita

Em grego, "rhodon" significa rosa, daí o nome da Rodonita, já que sua variedade mais comum tem uma cor rosa-avermelhada. É encontrada também nas cores rosa, castanho-avermelhado, negro-avermelhado, castanho-amarelado, e freqüentemente mostra manchas ou veios pretos de óxido de manganês. São raros os cristais bem desenvolvidos.

• Alivia e acalma o coração. Tem forte influência no processo criativo e da mente intuitiva. Ajuda na depressão, cria sentimentos de paz e calor humano. Favorece o amor.

Origens no Brasil: Minas Gerais e Bahia.

 

 

 

 

 

 

Rubi

Depois do Diamante é a gema mais dura da natureza. Sua cor tradicional é um vermelho profundo, mas também pode apresentar colorações de rosa. Rubis e Safiras são irmãos gêmeos, a única coisa que os diferencia é a cor. Rubis são vermelhos. Safiras possuem todas as cores menos a cor vermelha.
Assim como as Esmeraldas, possuem muitas inclusões que são provas de sua legitimidade. Apenas 1% dos Rubis são utilizados para joalheria. Os Rubis grandes são raros e muito valiosos. O maior Rubi lapidado é o Rubi Edward com 167 quilates, que está no British Museum of Natural History, em Londres.

• Traz paz e harmonia e aguça a intuição.
Gema da vida e protetora do amor, é considerada a gema da emoção, pois simboliza a paixão (devido a sua cor avermelhada, como o sangue).
O Rubi chama o sucesso, já que é considerado uma gema sagrada que leva ao poder, assim como o Diamante.

Origens no Brasil: Santa Catarina.

 

 

 

 

 

 

Safira

Está entre as mais belas, preciosas e raras gemas. As Safiras possuem diversas cores, desde o azul, amarela, rósea e laranja, exceto vermelha, pois a única gema da família dos Coríndons que apresenta essa cor é o Rubi.
Quando a cor não é especificada, o termo Safira refere-se à variedade azul. As Safiras cor-de-rosa, amarelas, verdes, brancas e multi-coloridas são freqüentemente menos valorizadas do que a variedade azul de mesma qualidade e tamanho. Porém, a Safira rosa/alaranjada, chamada de Padparacha ou Padparadja, é altamente valiosa. A maior Safira lapidada está atualmente no American Museum of Natural History de Nova York, conhecida como a "Estrela da Índia", com 536 quilates.

• Condutora de boa sorte, inspira sentimentos de paz e harmonia, protege contra a inveja e contra atos de magia e bruxaria, é o símbolo da fidelidade e ajuda na interpretação dos oráculos.
A Safira Padparadsha (rosa/alaranjada) ajuda a identificar falsos amigos e pessoas com más intenções.

Cuidados: Limpe em casa apenas com água quente e detergente de louça (anti-gordura).

 

 

 

 

 

 

Sodalita

O nome reflete sua composição, pois é um aluminossilicato de sódio. Ocorre em rochas ígneas sódicas, geralmente com nefelita e hauynita.
Tem brilho vítreo e sua cor é geralmente azul ou violeta-arroxeada. Também encontrada, mas, menos comum, nas cores branca, esverdeada, amarela, rosa (hackmanita) ou cinza. São nela freqüentes (mas indesejáveis) veios brancas de calcita.
A Sodalita, na maioria das vezes, é confundida com o lápis-lázuli, ou lazurita, da qual se distingue por não apresentar inclusões de cristais de pirita.

• A Sodalita ajuda a melhorar o equilibrio emocional e trás autoconfiança, decisão e coragem. Ativa capacidade criativa.

Origem no Brasil: Bahia.

 

 

 

 

 

 

Tanzanita

É uma variedade do mineral Zoisite descoberta nos Montes Meralani no norte da Tanzânia, próximo de Arusha em 1967 e anunciada mundialmente como a gema do século XX pela Tiffany&Co, famosa joalheria de Nova York. Atualmente é popular, admirada e muito valorizada nos mercados internacionais por sua combinação única de azul púrpura e alta transparência, simbolizando o extravagante e uma elegância incomum.

• Gema que pode ser usada no tratamento de problemas da pele, no alinhamento da coluna e para ajudar a voltar de um estado comatoso.

Cuidados: Choque térmico e calor aplicado de forma não homogênea pode ocasionar fraturas na pedra, portanto não usar fervura como forma de limpeza.

 

 

 

 

 

 

Topázio

É cintilante e emana uma bela luz natural. Pode não ter cor ou aparecer em uma série de cores diferentes: amarelo-laranja, vermelho, cor de mel, vinho, cereja escuro, verde claro, azul e rosa. As variedades mais valiosas são a rósea, o Topázio Xerez, que é amarelo e o Topázio Imperial, que é laranja e genuinamente brasileiro.

• Gema do equilíbrio e da longevidade, acalma o sistema nervoso, protege contra a insanidade, gera bons fluídos, ajuda a alegrar o espírito, elimina a depressão, desintoxica o organismo, regenera tecidos, auxilia e aguça a inteligência. Assim como a Esmeralda, ajuda a mulher durante o parto.

Cuidados: Choque térmico e calor aplicado de forma não homogênea podem ocasionar fraturas na gema, portanto não use fervura como forma de limpeza.

Origens no Brasil:
Topázio: Espírito Santo e Minas Gerais
Topázio Imperial: Minas Gerais

 

 

 

 

 

 

Turmalina

O nome Turmalina, assim como Granada, corresponde a um grupo de gemas que compreende várias espécies, e não uma única espécie com diversas variedades, como é o caso do Quartzo.
Foram os holandeses que as introduziram na Europa, trazendo-as do antigo Ceilão (atual Sri Lanka) em 1703.
Nenhuma gema possui tanta variedade de cores como a Turmalina, ela pode ser encontrada em virtualmente todas as cores do arco-íris. As Turmalinas de uma só cor são muito raras. Num mesmo cristal ocorrem, com freqüência, distintas tonalidades e inclusive cores.

Algumas cores de Turmalinas:
- Melancia: termo usado no Brasil para designar as gemas bicolores de cor vermelha por dentro e verde por fora.
- Rubelita: rósea avermelhada. A mais valiosa tem a cor do rubi.
- Dravita: amarelo-castanho.
- Verdelita: todos os matizes do verde. A mais valiosa é a verde esmeralda.
- Indicolita: azul em todos os graus.
- Siberita: vermelho lilás.
- Schorlita: negra.

A variedade mais valiosa é a conhecida comercialmente como Turmalina Paraíba, descoberta em 1989, no Estado que lhe dá o nome. Tem uma rara cor azul, classificada ora como azul néon, ora como azul elétrico ou ainda azul fluorescente.

• Gema de cura, de limpeza, de proteção contra o infortúnio, de polarização de energias e de meditação em casos extremos.
A Turmalina negra afasta as energias negativas.

Cuidados: Choque térmico e calor aplicado de forma não homogênea pode ocasionar fraturas, portanto não use fervura como forma de limpeza.

Origens no Brasil: Turmalina: Minas Gerais, Bahia e Ceará.
Tumalina Paraíba: São José da Batalha – Paraíba.

 

 

 

 

 

 

Turquesa

A Turquesa é um fosfato de alumínio com pequenas quantidades de cobre e ferro, ligeiramente mais dura do que o vidro. É encontrada em tonalidades opacas que tem cor variável. As de qualidade superior são azuis, mas podem também aparecer no tom verde ou de esverdeado a cinza-amarelado, podendo conter faixas ou manchas escuras por inclusão de prata. A cor de algumas Turquesas é facilmente perturbada pelo calor, pela luz solar, pela humidade, pela transpiração ou pela água.

• Gema de proteção, sucesso, beleza e força.
Traz sabedoria, quando usada por longos períodos de tempo e ajuda na intuição e na meditação. Protege contra o mal-olhado e tem esse poder potencializado quando é recebida como presente.

Cuidados: A natureza porosa e a baixa dureza do mineral torna as pedras muito sensíveis pois podem perder sua cor e seu brilho facilmente. Esta pedra pode sofrer alterações pelo suor da pele, cosmésticos ou pela perda de sua umidade natural. Deve-se tomar cuidado com riscos ou raspões.